<a href="index.php?destino=personalidades"><i>PERSONALIDADES</i></a><br>
Homenagem aos companheiros que já faleceram e contribuíram muito para... <a href="index.php?destino=doistoques"><i>DOIS TOQUES</i></a><br>
Vários temas para discussão entre técnicos do Brasil, e você também pode participar... <a href="index.php?destino=lemosegostamos"><i>LEMOS E GOSTAMOS</i></a><br>
Modernização da gestão do futebol brasileiro por Elio Carraveta...
 
  RENÊ SIMÕES EXPLICA AS DIFERENÇAS

30 / 07/2002 - 11:00

Caro Zé Mário e queridos internautas pentacampeões,
Somente Agora a questão da imposição tática do treinador começa a ser debatida com mais profundidade no Brasil. Destaco e dou ênfase ao Agora pois entendo que este fato reflete a cultura brasileira de sempre dar valor às coisas depois de elas já terem sido feitas. Pouco planejamos e não acreditamos que algo pode dar errado. Afinal, no mês de fevereiro ou março será sempre Carnaval.
O resultado, o fim e os meios nunca foram analisados profundamente, até porque a imprensa e o povo, por ressonância, acreditava e continua a crer que as partidas são vencidas pela qualidade dos jogadores e nunca por um planejamento do treinador e de sua comissão técnica.
Ainda nesta Copa do Mundo do Japão e da Coréia, tive a oportunidade de assistir aos primeiros jogos em Trinidad e Tobago (onde estava dirigindo a seleção nacional) e o comentarista fez uma análise dos treinadores brasileiros, dizendo: “Os treinadores europeus são melhores, pois os brasileiros só ganham pela qualidade dos seus jogadores”. Seria esta uma afirmação verdadeira?
Fiquei tão preocupado que escrevi um texto intitulado: “POR QUE O FUTEBOL PENTACAMPEÃO QUASE NÃO SE CLASSIFICOU PARA A COPA DO MUNDO?”. Nele pergunto por que os mesmos jogadores quase não se classificaram nas eliminatórias? Falta de planejamento? Falta de tempo para adaptação dos jogadores aos estilos e esquemas dos vários treinadores, que entravam e saiam a toda hora? Estas são só algumas das muitas respostas que acabam com a tese de que os jogadores vão lá e se classificam por si só. Por trás eles têm toda uma estrutura que os faz utilizarem cem porcento do seu talento.
Mas isto é parte do problema da cultura do futebol brasileiro e não exatamente o tema proposto pelo “Dois Toques”. Então vamos a ele:
A primeira coisa que gostaria de colocar para vocês, meus amigos, é a definição do que é sistema, tática e estratégia.
SISTEMA: É a formação numérica que expressa o posicionamento de uma equipe. Por exemplo: 5-3-2, 4-4-2, 4-3-3, 3-6-1, 3-4-3, 4-2-4, 3-5-2. Ainda teve o Zagallo que formou um 4-3-1-2. O sistema é uma coisa estática, nele você não fica sabendo quem entra pelo meio, quem sai, quem ataca pelas pontas, quem fecha na marcação dos laterais ou alas, etc. É tudo fixo, são números e tão somente números.
ESTRATÉGIA: Aí já começa a definir algumas coisas e dar vida aos sistemas. É ele que vai determinar o posicionamento do sistema dentro do campo. Ele possibilita que, por exemplo, eu coloque num sistema 4-4-2 a mesma equipe jogando diferente. Pois eu posso determinar que o meio de quatro jogadores, sejam dois atrás e dois na frente com um ponta aberto e um centroavante bem enfiado. Pode ser que o meio seja com um atrás, dois lado a lado, um na direita e outro na esquerda e um quarto aberto num dos lados do campo fechando os espaços, com dois avantes enfiados ou não.
TÁTICA: É a forma de como os jogadores vão se movimentar dentro do sistema e da estratégia. Você pode ter um mesmo sistema, com a mesma estratégia e com tática diferente. Imagine o primeiro caso do 4-4-2 que coloquei acima e imagine-se treinador, dizendo aos seus dois jogadores de proteção do seu meio campo, para que não passem da intermediaria do adversário, pois você quer parar e evitar os contra-ataques. Eu, com o mesmo 4-4-2, dizendo para os dois jogadores de proteção que saiam de vez em quando, como elementos de surpresa. O que caracteriza a tática são as funções que você dá a cada peça do seu time. Cada treinador vê o jogo com os seus próprios olhos e vê coisas diferentes no seu time e no do adversário.
Dito isto, eu gostaria de dizer que todo sistema, toda estratégia e toda tática é louvável, o que não quer dizer que sempre as escolhemos no momento certo. Para isto dependemos das características de todos os jogadores, da competição que vamos disputar, da nossa posição na tabela de classificação, do local do jogo, das condições climáticas e fundamentalmente do conhecimento que temos do adversário.
Acho que a seleção brasileira fez um 3-5-2 clássico, quando ficavam os três zagueiros atrás e o Rivaldo ou o Ronaldinho voltava para buscar o jogo. Mas muitas vezes o esquema variava e se disfarçava de 4-4-2, quando o Cafu fechava atrás e o Rivaldo vinha fechar o meio, e também era travestido de 2-5-3, quando o Lúcio, o Edmílson ou o Roque saia constantemente e ficávamos com apenas dois jogadores atrás. Basta lembrar o gol contra os ingleses.
Esta discussão tenta buscar melhorias para o nosso futebol. É extremamente saudável e deve ser estimulado esse debate entre nós profissionais do esporte, levando-a aos bancos das universidades e cursos de treinadores. Gostaria de deixar bem claro que o sistema, a estratégia e a tática, diferentemente do que também dizem, não descaracteriza a escola brasileira de futebol. O que nos caracteriza é a obsessão pela posse de bola, o refinamento de nossos gestos técnicos e a liberdade de criação que damos aos nossos jogadores dentro de nosso planejamento de jogo . Isto é fundamental e deve ser destacado. Só assim poderemos combater essa mania de dizer que o futebol brasileiro está sendo destruído pelos treinadores.
Gostaria de parabenizar você, Zé Mário, pelo site e pelos temas propostos e a vocês, amantes do futebol, que se enriquecem ao acessar este site.
Penta neles.
René Simões
 
 
 
 
FAMÍLIA
Veja fotos antigas e atuais da incrível família do Zé Mario...
LEIA MAIS
 
 
AULAS TÁTICAS
Acompanhe as aulas táticas do sistema com o professor Zé Mario...
LEIA MAIS
 
 
ATLETA
Veja fotos e curiosidades de Zé Mario quando era jogador...
LEIA MAIS
 
HOME | HISTÓRIA | DOIS TOQUES | LIVRO | TREINADOR | PERSONALIDADES | FAMÍLIA | ATLETA | CONTATO
 
Zé Mário - Copyright © - Todos os direitos reservados - by Internetix